NOTÍCIAS ESPARSAS




Dos países longíquos
chegam notícias de amor e morte.

Na rua onde moro,
neste momento, há quem jogue cartas,

desfira socos em canalhas, cometa adultério,
morra de tédio.

(Muitas Coisas estão em minha rua,
não em mim)



Raimundo Alves Lima (RAL)
em CANÇÃO PERMANENTE
Edição do autor: Teresina, julho de 1982

CAMINHO DE PERDIÇÃO (trechos)

Capítulo 7 Saímos, eu e o Borba. Sentamos num banco da praça Pedro II, os olhos espetados no voltear das môças. Borba falava: -...