PRAÇA RIO BRANCO




deus me renegando compreensão
com uma igreja de costas
para minha tórrida visão

de cara lavada de suor
o sol imprensando meu estomago
como duas mãos
eu inerte entre as luzes
que só ascendem quando paro
meu coração largado
meu coração



Renata Flávia
enviado pela autora

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail