TERESINA




Do meu bom Piauí, a linda Teresina,
Tem foros de princesa e tem condões de fada.
Cidade nova e moça em forma de menina,
Botão que desabrocha aos beijos da alvorada.

De tanto admirá-la a minha sorte ou sina,
De zelos possuída ardente e apaixonada,
Supõe que o seu conjunto é uma mulher divina,
E em vez de uma cidade, é a minha namorada.

E disto convencido, os sonhos cor-de -rosa,
Dão força ao pensamento e aos loucos devaneios,
Que fazem da minhalma a imagem mais ditosa.

E lembra o Parnaíba, o rio de águas mansas,
Que a cidade verde, em frêmitos e anseios,
Sofralda a fímbria em flor das minhas esperanças.



João Ferry
em Antologia de poetas piauienses
Wilson Carvalho Gonçalves (org.)  
Teresina, 2006

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail