MEMÓRIA




Deixar a memória
cumprir sua parte
juntar os pedaços
compor os seus itens
então reverter-se
do tempo e da carne
tornando-se apenas
um puro fluir

deixar que a memória
performe e execute
e sermos apenas
processing data

(e indeléveis registros).



Álvaro Pacheco
em outubro de 1972, Rio de Janeiro/RJ
via Jornal da Poesia

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail