"É grave o pássaro"




É grave o pássaro
que me repropôs a paz dessa manhã:

só estar ali pousado,
grávido de um canto
mais triste que o meu silêncio.



Halan Kardec Ferreira Silva
em BAIÃO DE TODOS
Antologia Poética organizada por Cineas Santos
Teresina, Editora Corisco (1996)

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail