guia estético/sensível dos enredos da cidade




no tremular da palavra
se traduz a visão da

                                     tarde

o descaso desenha o som dos homens
na perturbação das poças de esgoto

a madrugada chuvosa constrói
espelhos e neles é presa a cidade
pintada em líquidos, visão e sons

o futuro especulado nas nuvens

o teste projetivo compulsório
na sombra da parada de

                                    ônibus

o homens famintos gargalhando
as últimas calorias do corpo em
resistência ao silêncio-caos do

                                    luto

e carburando seguem na tarde
soletrando as últimas réstias do dia...

                                    {
                                    no coração
                                    da praça pedro ii
                                    pulsam macramês
                                    polimórficos



Lucas Rolin
enviado pelo autor

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail