24.11.15

O CAIS DO RIO




o cais do rio
                      é
                      dos timoneiros
                      das lavadeiras
                      dos bêbados
                      dos poetas
                      e
das putas da paissandu
(o cais do rio
se deixa possuir por todos
em suas entranhas)

no cais do rio
as putas da paissandu
(como o esperma dos homens
que as possuem a qualquer hora)
constroem seus cemitérios particulares.



Kenard Kruel
O Rio: Antologia Poética
Teresina: Edições Corisco, 1980
Postar um comentário