"É necessário abrir os olhos."




É necessário abrir os olhos. Andergraunde é isto aí, que você está pisando em cima. É preciso abrir o corpo. Principalmente a boca. Não pra falar. Mas pra comer e beber desta ceia que é talvez a última. Minha gente a coisa é fácil. Mais do que nunca os olhos vão ser úteis. Olhar o mar daqui [Teresina], o Parnaíba, lá pela cinco. Pensar besteiras maiores. E ver que a razão ficou atrás. Olhe! lá vai ela nos pneus que aquele meninos rodam pela rua.



Carlos Galvão
Jornal O Estado
Suplemento Dominical Estado Interessante, nº 1
Teresina 26 de Março de 1972

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail