TERESINA MENINA




teresina menina
és virgem de teus poetas
que tanto te penetram
te expõem a alma e o corpo
e sempre possuis um mistério a mais
para ser explorado?
hímen intacto
eterna paissandu das putas
eterna pedro segundo do quatro de setembro
corpo impenetrável
estigma imaculado de quem nasceu na miséria
                                e traz as marcas no corpo
rios arranhados no ventre
menina que encobre o sexo com a mão
com vergonha de ter sexo
mata virgem deflorada
menina encobrindo o sexo com a mão
descobrindo o próprio corpo
tão bela quanto qualquer outro canto
                                    sob o céu e o sol



Adriano Lobão Aragão
em Uns Poemas 
Teresina: FCMC, 1999

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail