DESPEDIDA


                                ao sertanejo Antônio Ribeiro


Teresina adeus, adeus!
Adeus rio Parnaíba!
Vô voltá pa minha terra,
Pu sertão das Carnaíba.

Já chegô premêra zagua,
Truvão fraco, chuva grossa,
É sina de com inverno,
Vô cuidar de minha roça.

Vô ispiá pus campo verde
Iscutá o gême dos tôro,
I cumê quaiada boa,
Isccurrida ou mermo in sôro.

Teresina adeus, adeus!
Pu sertão eu vô voltando...
Lá deixei uma caboca
Num ranchinho misperando...



fonte: Jornal O Dia, ano 11, nº 101 
Teresina: 4 janeiro de 1953

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail