RUA DO MERCADO VELHO




Não há poesia nas esquinas
Só o grude negro dos anos
Esmaecendo as cores das paredes
                                            /nuas
Com realidade e ausência de rimas



em Artesanato existencial 
Teresina: Corisco/Sapiens, 1998

CAMINHO DE PERDIÇÃO (trechos)

Capítulo 7 Saímos, eu e o Borba. Sentamos num banco da praça Pedro II, os olhos espetados no voltear das môças. Borba falava: -...