O SONHO POSSÍVEL




Mil novecentos e oito.
Pra seu final o século caminha.
Mais um milênio! A festa se avizinha,
E é tema deste soneto afoito.

O tempo é de inflação (sobre o biscoito,
o pão, a carne, a banana, a farinha...)
Mas é também de avanço (antes não tinha
Moça donzela pronta para o coito).

A vida está um caos, um pardieiro
onde se faz de “tudo por dinheiro”
e a honra é um mar que quase já secou.

Em Teresina – Piauí – Brasil,
meu sonho é alcançar o ano 2000
sendo o homem que sempre fui e sou.
em Antologia dos Poetas Piauienses
Organizado por Wilson Carvalho Gonçalves
Teresina: 2006

Nenhum comentário:

acompanhe por e-mail